quarta-feira, 30 de maio de 2012

Palavras


Palavras


Palavras brincam, cintilando no meu céu
Povoam o meu jardim, à espera que as regue de significado
Palavras ecoam como notas soltas
No firmamento das esferas
Podia dizer que têm valor
Mas apenas se preenchem do ar que lhes dou
Respiram leves e soltas
À espera que as una num colar
De cores, formas e feitios
Que o olhar absorve e entende
Não pelo que dizem mas pelo que respiram
De mim para ti
Um doce abraço de palavras ternas
Que aconcheguem o teu dia
Brincando, brincamos… com as palavras
E um sorriso te dou :)
Palavras… plenas


A Bela LUA - The Beautiful MOON

terça-feira, 29 de maio de 2012

Expect the Unexpected


Expect the Unexpected…


… Which is the same as saying, “don’t expect, just live”!
Each day I go deeper into the ease of allowing myself to accept what comes my way as a blessing, even when it seems to be a loss. And I have come to understand by experience, time and again, that when we offer no resistance to change, and we make conscious choices for our lives, what comes our way is always, with no exception, the best possible outcome.
How can that be? Don’t “bad” things happen to me? Well, actually, no, they don’t. Firstly because I do not judge them as such, and secondly because my choice of ease and simplicity, of absence of drama and effort in my life, brings me that result. The only thing is, I never know how or when. And that sometimes still gets me wondering what’s coming the next minute, but then I take a deep breath and let go of expectation and things just happen.
People move in and out of my life with this same instant flow, and though some may seem as a loss, in fact they open up space for new people to come in, and the quality of connection with these new people is always much more in tune with me than before.
The same thing happens with things, of course. But with things it is quite a bit easier to let go of than with people. With things, what happens to me is that the more things move out, the more and the better things move in, literally. So it works! It’s not a figment of my imagination and it’s absolutely worth giving it a try, just for the fun of seeing how things turn out! The fun of discovery is such an enticing and enthusiastic game. For me it’s 100% better than drama and worry J
Have you tried living like this, even for just one day? With no expectations at all? Letting go moment to moment? Would you like to share your experience here? …
Sweet dreams dear readers!




segunda-feira, 28 de maio de 2012

Nem sei!


Nem sei!


Ora, bailando e criando sigo brincando e vou encontrando as pérolas que havia deixado pelo caminho.
Hoje foi um dia tão mágico como ontem, nem sei se pelo facto de me sentir assim plena, ou pela visita surpresa que recebi, da mesma forma que ontem dei. Pessoas diferentes, cenários diferentes, mas sempre muito amor, muita partilha, enfim, muita magia. Não sei se pelo sol cálido que banhou o dia, se pelo abraço alegre dos meus filhos por me verem e amarem, se pela suavidade das paisagens que me rodeiam… Sei lá.
O que sei é que agora apetece-me ficar simplesmente respirando, na minha cama confortável, neste silêncio que me envolve, e adormecer assim, nos braços de mim, suavemente.
Bons sonhos!


Bom dia / Good Morning

Bom dia / Good morning
Para dourar o teu dia, partilho a beleza que é viver aqui no campo, o ar puro que se respira e a singeleza do que o olhar alcança. É lindo, não é? :)
Desejo-te um dia assim. Lindo!

To brighten your dau I share the beauty of living in the countryside, the fresh air and the grace of what the eyes can behold. Beautiful, isn't it?
I wish you a day just like this. Beautiful!






domingo, 27 de maio de 2012

O teu nome / Your name


Escreve o nome. Vais ver que vale a  pena! Fartei-me de rir com isto. /Write your name! It's worth it! I had a HUUUUGE laugh with this.



Clique no link e escreva o seu nome.
Aguarde alguns segundos para carregar. /click on the link and write your name. Await a few seconds for it load.





SER


SER


Hoje foi um dia verdadeiramente mágico. Para além de ter tido o privilégio de partilhar com outros seres humanos maravilhosos (são todos maravilhosos quando se permitem sê-lo), sabedoria e amor inestimáveis, cometi uma loucura que me trouxe mais juízo que nunca, e eis que percebi que é na loucura que reside o juízo!... Tal como no acto de nos perdermos que nos encontramos!
Peguei no carro, fiz mais de cem quilómetros para cada lado, desfrutando de cada instante da viagem, da paisagem, da música, de mim, de fazer o que me dá na veneta. E para quê? Para brincar, porque me apetecia brincar com a Vida. Para fazer uma surpresa alegre a um amigo que sabia que não se encontrava bem, sem saber se estava ou não em casa, mas acima de tudo para brincar com o mar. O amigo recebeu um abraço e o mar recebeu-me nos seus braços! É! Estava eu a brincar com as ondas, a levantar água e a deliciar-me com os salpicos dourados que o sol penetrava com o seu brilho, a deixar-me envolver na suavidade da espuma, as ondas cálidas dançando comigo, a saltitar para um lado e para o outro, como uma criança solta e livre, totalmente despreocupada com quem por ali estava… simplesmente entregue à pura alegria de estar ali com todo aquele mar, que de repente me bateu esta perceção! “O mar inteiro quer brincar comigo! Não apenas uma parte do mar, o mar inteiro está aqui para brincar comigo! O sol inteiro está a brilhar para mim, tudo neste momento sou eu sendo!” Não consigo descrever a inteireza deste sentir, a gratidão de poder permitir-me estar ali, desfrutando de tudo isto só porque sim, porque está ali, porque estou ali e me é dado este presente, de ser e estar inteiramente com tudo aquilo. Naquele momento percebi o quão verdade é que não há limite que nos impeça de escolher e viver a plenitude em qualquer instante.
Poderia discorrer mais sobre isto, mas não consigo encontrar palavras nem me parece que seja preciso. Partilho contigo o meu sentir e basta. Convido-te a fechar os olhos e a sentir comigo. Celebremos!






sábado, 26 de maio de 2012

Magic Kiss


Magic Kiss

There is a certain bliss
A magic kiss
When the in-breath touches the out-breath
The way they entwine within and around the body
And if you keep still and quiet
And allow this soft caress to embrace you
A new love is born
A special gratitude
A fulfilling knowingness
And all of a sudden you look beyond appearances
You land HERE
You realize how grand you truly ARE
Your heart fills with oceans of GRATITUDE
Tears roll down your soft skin and you taste the pure JOY
Of being able to make the choice
To finally LIVE.
WELCOME.


sexta-feira, 25 de maio de 2012

Body Fusion - Beautiful! - Fusão de Corpos - Lindo!

Follow up / epílogo :)

Nem de propósito, hoje não há crianças em casa, estão todos com os respetivos pais, e por isso o Martin convidou-nos ás duas para jantar fora e dançar, em celebração. De quê? Ora, da VIDA :) Bons sonhos queridos amigos.

Just to follow up my last post, as we don't have children at home today, they're with their fathers, Martin invited both of us out for dinner and dancing, to celebrate. To celebrate what? Well, LIFE itself, of course :) Sweet dream dear friends.

Sharing / Partilha


Sharing / Partilha


Bem, ontem disse que vos contaria mais sobre como se vive cá em casa. Porque na verdade também é mágico.
Well, yesterday I told you I’d tell you more about how we live here at home. Because it is actually magical in itself.

Tenho uma casa grande, com muitos quartos e muito espaço no exterior. Em Dezembro do ano passado, após uma separação, fiquei aqui em casa com os meus dois filhos e tudo isto para partilhar.

I have a large house, with many rooms and a lot of space outside. In December 2011, after my ex-partner moved out, I was living here with my two children and all of this space to share.

Em Janeiro, um amigo da Bretanha alugou aqui um quarto, para poder viver e sentir Portugal e apoiar-me no meu projeto InPassion.

In January, a friend from Bretagne rented a room and came to live here, to feel how it’s like to be in Portugal and to support my InPassion project.
Ele tem-me dado imenso apoio e tem sido um excelente amigo. Gratidão por isso.

He has been a great support and a great friend. Gratitude for that.

Em Fevereiro, uma amiga minha que também se separou, decidiu vir viver connosco, trazendo os seus 3 filhos (dois pequenos, um de três e um de quatro anos e a filha mais velha de 15 anos – que passa a maior parte do tempo em Torres Novas, pois estuda lá).

In February a friend of mine who was also ending a relationship decided to come and live with us, bringing her three children with her (a three year old, a four year old and a 15 year old, who spends most of her time in Torres Novas, the town where she studies).
De repente os filhos de ambas ganharam mais irmãos com quem partilhar e brincar, mais uma mãe e mais uma figura masculina de referência.

All of a sudden our children all gained new brothers and sisters with whom to share and play, a new mum and another reference male figure.

Nós ganhámos apoio mútuo e um grande espaço de partilha e crescimento, em que tudo cá em casa se passou a fazer sem esforço, em que a partilha de tarefas é simples e equilibrada, em que há sempre uma abundância enorme de comida deliciosa para todos, em que há sempre imenso amor e alegria a circular, em que há sempre espaço para amigos e familiares. Sentimo-nos tão completos, os nossos filhos estão tão felizes, que nos perguntamos por vezes “será que nos aguentamos com tanta felicidade?” J

We gained mutual support and a great growth and sharing space, where everything is done effortlessly, where we share our tasks in a simple and balanced way, where there is enormous abundance of delicious food for all, where there is always so much love and joy around, where there is always space for more friends and family. We feel so complete, our children are so happy, that we sometimes ask ourselves “are we capable of sustaining so much Joy in our lives? J

Claro que SIM!

Of course we ARE!

E tudo isto é possível porque nos entregámos à vida, em desapego e recetividade, de braços abertos a tudo o que há aqui para nós, e de corações abertos e a transbordar em partilha constante. Totalmente abertos a receber… e assim a dar num fluxo constante – como a respiração.

And all of this is possible because we have surrendered to life, remaining disattached and receptive, with our arms wide open to all there is here for us, with hearts wide open and overflowing in constant sharing. Totally open to receive… and therefore to give, in a constant dance – like the breath.

Aqui respeitamos a soberania de cada um, o espaço de cada um, o tempo de cada um, as escolhas de cada um, as opiniões de cada um, o caminho de cada um e quando nos reunimos celebramos o quão abençoados somos. E assim é.J

Here we respect each other’s sovereignty, each other’s space, each other’s time, each other’s choices, each other’s opinions, each other’s path and when we get together we celebrate how blessed we are. And so it is .J


Adoçar o dia / Sweeten your day


Hoje começo com uma invenção minha para adoçar o dia... logo há mais magia :)

Pudim de Pão Integral com Banana

Ingredientes:

1 Pão integral com alguns dias (de qualquer farinha integral)
Leite de soja natural q.b. para ensopar o pão
8  colheres de sopa de açucar mascavado
Flocos de Arroz (ou de cevada ou de aveia)
5 a 6 Bananas
Mel de Arroz
Canela q.b.
Sumo de Meio Limão
Iogurte natural magro

Material:

1 recipiente para tartes ou um tabuleiro rectangular para colocar todos os ingredientes e levar ao forno.

Preparação:

Esfarela-se o pão. Junta-se o açucar e mistura-se com o pão. Junta-se o leite para ensopar, não demasiado. Deitam-se os flocos por cima até cobrir com uma camada fina. Cortam-se as bananas ás rodelas e espalham-se por cima. Espalha-se o mel de arroz por cima das bananas. Espalha-se a canela por cima das bananas. Deitar o sumo de meio limão por cima das bananas. Leva-se ao forno num recipiente adequado.
Tempo de cozedura: aproximadamente 45 minutos a 200ºC.
Acompanhar com iogurte natural magro.

Quantidade:

Esta preparação dá para 8 a 10 doses individuais.

Tempo de Preparação:

Cerca de 10 minutos para preparar o prato que vai depois ao forno durante cerca de 45 minutos.


quinta-feira, 24 de maio de 2012

I LOVE YOU


 I LOVE YOU
I had already posted my magic for the day but… since the day has not ended even more magic flowed in… and I can’t help but share it! J
Já tinha publicado o meu texto sobre a magia do dia de hoje, mas… como o dia ainda não acabou, ainda mais magia inundou o dia… e tenho que partilhar isto convosco! J

When I got home today, my daughter was sooooo HAPPY! Why? Because I feel so happy as well. Simple.
Quando cheguei a casa hoje, a minha filha estava tão FELIZ! Porquê? Porque eu estou feliz também. Simples.

She said “I have prepared a surprise for you mum, come with me to your room”. We went. “Now close your eyes”. She guided me. “Ok, now you can open them – and this my dear friends, is what she offered me:
Ela disse “tenho uma surpresa para ti mãe, anda, vem comigo ao teu quarto”. Fomos. “Agora fecha os olhos”. Ela guiou-me. “Ok, agora podes abrir os olhos” – e isto, meus caros amigos, é o que ela me ofereceu:


Now isn’t that just simply beyond special?
É ou não é simplesmente para lá de especial?



And, she also prepared a surprise for mum number 2 - Janine (I’ll tell you a bit about how we live here at home tomorrow):
E também preparou uma surpresa para a mãe número 2 – Janine (amanhã conto-vos mais sobre como vivemos cá em casa):

Special, Special, Special



Yes. When we overflow with LOVE, everything around just conspires to return it back to us in so many beautiful ways.
Sim. Quando transbordamos AMOR, tudo à nossa volta simplesmente conspira para que esse amor retorne para nós de muitas formas maravilhosas.

Thank you! Is all I can say, with all my heart – THANK YOU!
Obrigada! É tudo o que posso dizer, com todo o coração – OBRIGADA!

Suavidade


Suavidade


Hoje acordei com uma suavidade incrível! Suavidade e amor…
A recalibração energética dos últimos dias começa finalmente a dar os seus frutos. Então decidi dedicar o meu dia à suavidade em tudo o que digo, faço, penso, sou.
E concluo que é isso mesmo que sou quando não tenho agenda! Quando largo os planos e as expectativas. Quando recebo o que vem ao meu encontro de braços abertos. Quando me permito fazer o que tenho a fazer sem pressa, recusando entrar em modo automático. Quando tomo atenção à forma como me trato. Quando me permito ver em cada pessoa o seu mais amplo potencial sem julgar as suas escolhas e o seu caminho. Quando fico serena, apenas absorvendo os aromas do dia… simplesmente desfrutando. Quando abro o meu coração totalmente para partilhar o que tenho de melhor em mim, sem medo de ser vista por dentro e por fora. Sem nada a esconder ou a salvaguardar.
Disse ontem que poderia partilhar momentos mágicos de amigos. Escolhi uma história gira J
A minha amiga Janine queria comprar uma Bimby porque adora cozinhar com aquela máquina mágica, que lhe dá muito jeito na preparação das suas encomendas de comida deliciosa. Não tinha dinheiro. Decidiu comprá-la na mesma. Ligou a uma amiga minha, que por sinal há uns dias me tinha abordado perguntando se eu conhecia alguém que quisesse comprar a máquina, ao que referi o nome da Janine. Eis que afinal só começa a pagar no final de Agosto! E já tem a máquina. E de repente começaram a chover encomendas, e até jantares para 50 pessoas e sei lá mais o quê! Uma abundância incrível de um momento para o outro. Só porque ela saiu do modo de escassez e se permitiu arriscar!
E assim é J Brincar com a Vida!


Blessings


Blessings


Today, while I was driving along the motorway, breathing in the lush scenery around me, feeling the sun on my face, simply enjoying the journey, all of a sudden it hit me…
An all encompassing warmth invaded me, beginning in the heart and overflowing within me, with such a force it seemed to fill the whole Universe – I am so blessed! A feeling of such overwhelming gratitude, of infinite blessing just took over and I sunk into this knowingness of the pure ecstasy of my life. I am so loved, so supported, so absolutely blessed – I can’t seem to find a better word to define it. It’s like all of a sudden, I looked through time and space into all of the people, events, places, experiences in my life right now and realized how absolutely magical it all is. And that’s when I fully understood what my Essence means when I ask about what is going to happen, about this and that and the other, and all She ever says is “live it right now, don’t wait to live it, live it right now”. And alas, it is all already here! Everything is already here! There is nothing to wait for, nothing to expect, nothing to plan, nothing to wish for, nothing but the completeness of HERE and NOW!
These are things we know, things we’ve read, things we are aware of, but apparently awareness comes in layers, and in these deep moments of reconnection it just hits us like a blazing sun, removing all of the cobwebs from our vision and promoting crystal clarity.
When I arrived home I hugged everyone with such love and gratitude, with such joy… and later on I received a message on my mobile phone from e-dreams: “Thank you for your reservation”. At first I didn’t know where it was coming from and then I remembered, a very dear friend of mine had finally bought my trip to Sweden! Yes! I have been meaning to go, waiting to go, expecting to have the time, the money, etc … and now I’m going – effortlessly and in great joy! This is how everything is meant to be.
I could share some of my friends’ magical stories as well, but I’ll leave it like this for today and just revel in the bliss of this feeling of complete fulfillment which I am experiencing in this now moment.


terça-feira, 22 de maio de 2012

Sexualidade / Sexuality / Sexualidad

Haciendo el Amor / Fazendo Amor:

Texto de reflexão super interessante acerca da sexualidade /very interesting reflexion (in spanish) about sexuality

Ler Texto

Tudo e Nada


Tudo e Nada

Se houvera um tempo em que nada e tudo pudessem casar
I would choose to be at their wedding and bless their reunion
Y saberia que estavan hechos uno para el otro como el cielo esta hecho para la tierra
Et je voudrais suivre ses pas et voir son amour
Quereria beber dos seus encantos e aprender dos seus sopros
The all, the nothing
El nada y el todo
Rien en plus, rien en moins
Esse é o eterno brilho do AGORA




Fusão


Fusão


Bem. Por onde começar?
Os dias sucedem-se, cada um mais intenso que o outro e no meio desta intensidade o meu corpo pede-me descanso, a minha mente pede-me descanso e eu recebo este convite, sabendo que tudo está bem e que os ciclos da natureza se sucedem inexoravelmente, dentro e fora, fora e dentro.
Tenho andado aqui a matutar, tentando decidir-me sobre o que devo e não devo partilhar neste blogue, sobre o que é aceitável ou não. E então paro e decido. Os leitores decidirão por si mesmos e eu partilho livremente simplesmente porque amo expressar por palavras o que parece inexprimível.
É do conhecimento geral que este ano de 2012 abre muitas portas de mudança a nível individual e planetário. É também sabido que velhas estruturas estão a ruir para dar lugar a novas formas de ver, pensar, ser e estar, quer a nível geral, quer a nível individual. Em termos energético é um momento único na Terra, em que a maior subtileza das energias imprime uma rapidez inigualável ao processo de manifestação das nossas intenções e permite a nível de expansão de consciência, explorar novas possibilidades e ultrapassar fronteiras nunca antes atingidas.
Neste contexto, não seria de espantar que para quem está firmemente empenhado no seu processo evolutivo como ser Humano e Divino, reunindo ambas as equações num só todo, muitas novas situações antes inimagináveis se tornam possíveis.
Já havia dito há uns dias que a pessoa com quem consegui estabelecer uma conexão humana e divina de total simbiose estava de partida desta vida terrena. Por outro lado sentia que na verdade ela ficava. Mas não sabia porque sentia isso. Entretanto descobri. E se há coisas mágicas a relatar esta é sem dúvida uma delas. Cada um sentirá à sua maneira o que se segue.
No momento do desencarne, ou seja, no momento em que a alma de Luisa, Eilhya, largou o corpo, assim também largou imediatamente a identidade terrena e num processo instantâneo conectou-se e fundiu-se em consciência com Aeelah, a minha alma. Isto permite a Eilhya que prossiga a sua experiência terrena sem ter que nascer de novo, o que poupa sem dúvida muito tempo e energia, mas acima de tudo permite que essas vivências sejam vividas agora mesmo, neste momento inigualável na Terra. Aeelah ganha por sua vez uma indescritível mais valia, pois que a experiência expandida de dois seres vivenciando as mesmas experiências com os mesmo propósitos, permite alcançar níveis de manifestação e perceção que não se podem descrever por palavras. No entanto o corpo físico e a mente de Tânia passam por uma necessária restruturação energética, a nível celular, a nível de ADN, a todos os níveis, para poder albergar e utilizar toda esta Nova Energia. Enfim, é como se tivesse havido um terramoto cá dentro deitando tudo por terra e agora se reconstruisse de uma forma completamente nova. Neste momento preciso nem sei qual é o resultado, simplesmente me permito receber tudo isto que me é dado e fico serenamente respirando, sabendo que tudo está em perfeita ordem.
Por outro lado é interessante observar e perceber que ainda que estas duas consciências se tenham fundido, continuam a existir também individualmente, ambas ascendendo na sua própria soberania de Ser, simplesmente permitem que ocorra uma troca criativa que promove muito mais possibilidades de Ser do que seria possível de outra forma. Isto é sim, algo difícil de pôr em palavras!!
E assim é J A magia do meu dia de hoje é permitir-me respeitar inteiramente o meu corpo que tanto amo e dar-lhe todo o descanso que requer, trata-lo com todo o carinho, ficar em silêncio e desfrutar do meu espaço, para poder regenerar-me e depois voltar a espalhar o meu riso por esses recantos do mundo, conforme bailo e brinco com a Vida.




sábado, 19 de maio de 2012

Dedicatória

Olá meus amados leitores! Hei-de escrever algo sobre a magia indescritível destes últimos dois dias mas por agora fica apenas esta dedicatória com todo o amor e em grande celebração:


Eilhya,
doce encanto,
conforme bailas pelas asas do vento.
Sei quem és.
Sei que sabes.
E o teu riso ecoa nos nossos corações,
sempre… com o intenso desses olhos que tanto brilham.
Sábios, os teus olhos...Como o teu ser.
Obrigada Luisa por nos amares de amores,
sabendo-nos o amor que a todos ama,
ímpar, sem medida.
Compaixão. És.
Sei que sabes para onde vais, onde estás e sempre estarás.
Ficamos e tu connosco segues bailando,
pelas asas do tempo.
Não há céu que nos separe,
nem terra que nos impeça, na nossa vibrante unidade, seguimos sentindo e sabendo que sempre e nunca são um só momento
na eterna melodia de ser verdade.
Celebra. Celebramos. Abençoado o teu canto. E tu
sabes que sabemos o amor que aqui fica, leve carícia. A tua mão,
Eilhya, na nossa, cantando.
Obrigada Luisa, por te permitires, por nos permitires, amar, ser, aceitar.
Nada fica por dizer, fazer ou sentir.
Tudo neste instante se reúne no amor que és.
Obrigada.


14/01/1961 - 16/05/2012

quinta-feira, 17 de maio de 2012

Bons Sonhos /Sweet Dreams

Hoje foi um dia especial, sem dúvida, e vou contar-te... mas só depois de dormir! É que a minha maior vontade neste momento é mesmo recostar-me na minha confortável caminha e ahhhhhhh dormir como um anjinho! hehe... quando acordar prossigo com as peculiaridades deste dia especial...
Bons Sonhos amados acompanhantes desta viagem mágica :)

quarta-feira, 16 de maio de 2012

What makes my Day


What makes my Day


Today was one of those unlikely days – well, most of my days are like that! – where everything just flows its own way and I move serenely with it.
This morning I received the most unlikely phone call from the most unlikely person, offering me an unlikely work assignment, exactly when I am sort of complaining inside that though I am planting my seeds very lovingly some of them seem to take longer to harvest than my human self would like. And as you all probably know… the harvest comes from where you least expect it. This was the case today. This person who called me had actually stopped talking to me at a given time, for no reason whatsoever. Given the fact that I choose to keep my doors open always and never judge or reject anyone, sooner or later I always see the best result of this choice of mine to be simply who I am with everyone, no matter what, beyond senseless reactivity.
Other than that, it was an easy day, simple flow. And that in itself is magic for me.
That’s why I got a wonderful reward at the end of the day: a super comforting and relaxing reflexology session which my feet adored, and my entire body thanked!
Of course I don’t need to mention the loving hugs and kisses I got from my kids… but it’s always so special that it’s worth mentioning…
And the smiles of my English students when they manage to learn something which seemed hard, and the pleasure of bringing these people my joy and allowing them to let their joy show and overflow as well. This warms my heart every day!
And last but not least, writing these texts for my blog, keeping in touch with you who read them and telling you that I love you too! That all makes my day!
Blessings to all.


terça-feira, 15 de maio de 2012

Extra-ordinary Simplicity


Extra-ordinary Simplicity

When a day seems just an ordinary day I always stop for a while and take a deep breath, I look within me and around me and instantly find numerous remarkable nothings that colour the wholeness of extra-ordinary simplicities.
Absorvo o vermelho vivo das papoilas à beira da estrada, qual tapete de luxo a ladear o meu caminho. Admiro os tons do céu ao longo do dia. Tons que brincam como aguarelas numa tela viva, servindo de pano de fundo para o cenário da Terra.
I hear the melodies all around me, even in the car’s engines and through the hustle and bustle of town. There are melodies to serve all tastes and fulfill every wish. Yes, you’re expecting me to mention the birds. Well of course, but everyone knows how special the birds’ symphonies are, don’t you? If you stop for a while you can hear them almost anywhere, weaving their soft tunes.
E claro as pessoas. A variedade de seres humanos que brincam nos nossos teatros é tão encantadora que se nos permitirmos a pura gratidão de podermos partilhar as nossas peças entre nós, vemos o quão preciosos somos, de facto, uns para os outros.
Smiles, tears, hugs and fears, love, wisdom and joy… we give, we receive and we celebrate the ordinary simplicity of each extra-ordinary day!




segunda-feira, 14 de maio de 2012

Special Moments


Special Moments


Por mais incrível que possa parecer, o momento mais mágico do dia de hoje foi uma mescla de tristeza com nem sei bem definir o quê. A pura intensidade, o amor que preencheu este evento tornou-o de facto O MOMENTO do dia.
Recebi um telefonema à hora do jantar. Era a mãe do amor da minha vida, da pessoa com quem até agora consegui vivenciar a interação mais pura que pode haver entre dois seres. Não, não era um namorado ou marido, mas uma amiga para lá de especial com quem tive o prazer de trabalhar, viver e partilhar as descobertas mais belas de Ser. Ela, a mãe da minha amiga, queria apenas dizer-me que a filha está finalmente em estado terminal, finalmente pronta para partir. Finalmente porque há alguns meses que está à espera desta partida, vivenciado grande dor física, mas ao mesmo tempo grande expansão e perceção de quem realmente é. Enfim, poderíamos dizer que estou preparada para esta despedida e celebro-a, tal como celebrei a sua vida. Por outro lado muitas vivências de perda afloram à superfície, recordando-me: “terá ficado algo por dizer, por fazer?”, mas não. Não há nada a dizer ou fazer. Simplesmente deixar ir, em amor total, num amor tão total como aquele que vivenciámos em vida.
A minha filha – ah quão grata estou por tê-la na minha vida – olha para mim e diz “estás com as lágrimas nos olhos, não precisas de ser forte, porque é que não choras?” Dou uma desculpa. Para o irmão mais novo não ficar preocupado. Mas ele anda entretido a brincar. E nisto ela vem junto a mim e abraça-me com todo o amor, e senta-se no meu colo, e ficamos ali as duas, chorando levemente nos braços uma da outra, em cumplicidade total, simplesmente permitindo que o sentir se manifeste e liberte. Simplesmente amando. Ela tem apenas 11 anos, mas uma sabedoria que vai para lá das eras da humanidade.
E, sabes, ainda que tenha uma compreensão profunda do processo de transição da vida para a morte e vice versa, e ainda que não sinta dor, permito-me chorar a despedida e fico feliz por não ser uma perda mas sim uma celebração no momento eterno do agora. Celebro o amor puro, a transparência, a ausência total de ego na nossa interação, a alegria imensa da reunião com a verdade em nós, a gratidão pelo suco precioso de cada dádiva que a vida oferece, o instante, o momento, a compaixão, o silêncio… Celebro e permito-me sentir completamente. Em honra a mim. Em honra a este ser maravilhoso com quem partilhei tanto e que acima de tudo pede celebração.
Um abraço com Amor.

domingo, 13 de maio de 2012

Heaven is Place on Earth


Heaven is a Place on Earth


When I decided to start this blog, I did so because the magic in my life and in the lives of the people I relate to daily is so abundant that it’s worth registering, even for our own sake… so that one day we can go back and reread it all and just celebrate each memory. Well, what I realize now is that there is so much magic, indeed, that I am spoilt for choice and each day I have to choose amongst the many beautiful events, which ones are more relevant. Then I realize that they are all relevant and so it’s just choosing which ones to write about, that’s all. Well, and now let’s get on with the magic for today.
I’ll go back to last night actually. In yesterday’s sharing experience (in Portuguese) I mentioned I was off for a swim in the lake near my home. Silence. There was deep silence. And at the same time an ongoing symphony all around us. I went with two dear friends. The sky was singing with the orange red hues of sunset… the trees were celebrating with the soft breeze… the water was reflecting the first evening lights… the birds were chirping their joyful operettas… the stillness was alive. The rocks were sleeping within the sand’s warmth, and we were just so overwhelmed by the sheer beauty of it all, we just felt like hugging the whole Universe in a reverently cheerful THANK YOU! Each breath was filled with the sacred awareness of how lucky we are to be allowing ourselves to live such special moments… And I kept on saying “Paradise is at my doorstep!”
We had been invited to another friend’s house for dinner and took some delicious ice-cream and baked almonds with peach slices for dessert. Needless to say the food was exquisitely tasty, for all of the love that had been put into its cooking. And it was all such a sharing feast. Some of the things had been given to our host, others to us, and we all just enjoyed having the opportunity to give and receive all of this bounty. We laughed, hugged, chatted, listened to music, spoke words of deep wisdom to each other. It was a huge blessing to all of us.
Then today, amongst other magical insights and events, I had the opportunity to sit and have lunch on the green grass, caressed by a warm breeze, and once again enjoy the simple pleasure of true and loving friendship. Later on I breathed with my friend Janine, as she did Reflexology on the many people who came to receive her love. And can you feel what a gift it was for me to simply allow myself to sit there, feeling the soft earth beneath me, breathing in profound serenity, no thoughts, no words, nothing but simply breathing in total Compassion – being Compassion – being LIFE. My heart whispered a tune of soft knowingness, just for the YES of it all.
I had my book presentation in this very same garden, met some fabulous people, established some very promising contacts related to my projects, finished my new illustrated version of the Book about Love and then, as if we hadn’t already had enough of it, we decided to go to that enchanted place by the lake to have a picnic dinner, with our kids, at nightfall! Can you imagine how happy they were? Of course we had to let them bathe in the lake as well, just the picnic could not quench their thirst for fun! And do you know what happened?
Well, at first the sky was heavily cloudy, and as we sat and savoured our meal, the sky opened right above us and the stars shone, as if they were there just for us. The rest of the sky was overcast and only there, it was glittering bright stardust over our heads. Not literally, of course, but it sure felt like that!
I could go on and on about these last days, about today, because it is all completely and utterly special. Maybe your days are filled with such magic as well, and probably some of you are aware of it and could share it here with us too, and the ones who aren’t aware of it, could start paying more attention to what really matters and casting all worries to the wind, blown away by the choice of loving living.
Bless you all dear ones J                            


Ah and by the way, forgot to mention that my friend Janine did Reflexology on over 30 people between yesterday and today at the Alternative Therapy fair she got invited to this very Friday and was unanimously considered the best therapist of all there present, and do you know why? Just because she was doing what she was doing with so much joy and love and having so much fun that everyone was deeply touched by her presence, let alone her angel hands! Congratulations dear Angel!

sábado, 12 de maio de 2012

Momento a Momento - PARTE II


Momento a Momento – PARTE II

Ora e então não é que hoje é tão espantoso como ontem e como todos os outros dias? J
Logo de manhã, ainda estava eu a despertar, bate-me à porta a minha amiga Janine, toda preparada para sair e diz-me “sabes vou hoje estar a fazer Reflexologia todo o dia num evento de terapias no jardim da Barquinha para o qual me convidaram ontem à noite. Nem estou inscrita mas vou partilhar a tenda com outra amiga. Dá-me aí uns livros teus para eu levar e vender e falar com o organizador para tu ires lá apresentar o livro e também noutro dia no espaço dele e dá-me uns folhetos das tuas atividades também” E eu olho para ela e sorrio por dentro e por fora e apetece-me saltar da cama e dar-lhe um grande abraço com os nossos corações juntos a trautearem a melodia de SER momento a momento!
Ela sentiu ontem o apelo de ir ter com um grupo de pessoas que não via há um tempo e eis que estava lá uma amiga que queria contactá-la mas não sabia como, precisamente para a convidar para este evento. É assim mesmo,  a vida momento a momento.
Eu cá estou sossegada, simplesmente recetiva, a divertir-me imenso com as minhas ilustrações do livro do Amor, e mais tarde na mesma manhã recebo uma mensagem de uma amiga a dar-me o contacto de um outro espaço nas Caldas da Rainha onde posso apresentar o livro.
Depois, como ainda não tomei o pequeno almoço, recebo a visita de uma outra doce amiga, que vem partilhar descobertas de amor e abundância comigo enquanto desfrutamos de uma cevada quentinha e daquela sensação maravilhosa que enche o corpo de alegre suavidade sempre que partilhamos momentos mágicos uns com os outros. Eu penso “podíamos comprar alguma coisa e ir almoçar com a Janine lá no jardim…”, mas não digo nada… só para testar a minha cética mas muito intuitiva amiga J Passado uns minutos diz-me ela “podíamos comprar alguma coisa para o almoço e ir lá comer no jardim com a Janine”, hehe… ora pois!
Íamos dividir as despesas. Ela quis oferecer-nos o almoço. A Janine ofereceu um gostoso gelado de sobremesa e eu, olha, ofereci tudo o que sou, tal como elas! E sigo dando e recebendo… ainda ontem quem pagou o jantar a um amigo fui eu. Por falar nisso, como se não bastasse oferecer o almoço, aquela minha amiga do pequeno almoço convidou-nos para irmos jantar a casa dela! É que ela está tão feliz e tão plena de amor e tão grata por tudo o que partilhamos, que - sei lá -que lhe apetece estar connosco e proporcionar-nos o melhor que ela tem para dar também.
E seguimos, momento a momento.
Era para estar em Espanha! E em vez disso estou aqui e bem pertinho da minha casa, olha só a abundância que tenho!
… Daqui a pouco vamos dar um mergulho naquele lago encantado de que te falei ontem só porque sim.
E pronto meus amores, aqui está por hoje! Sabem que vos amo? Sei que há muitos de vós que não conheço pessoalmente, mas sinto-vos… e amo-vos. Obrigada por escolherem partilhar-se comigo ao ler estas palavras e beber estas magias!


sexta-feira, 11 de maio de 2012

Momento a Momento


Momento a Momento

Uma das maiores aprendizagens nesta nova etapa de nova energia na Terra e na minha vida é viver momento a momento, porque tudo muda num segundo! Literalmente! Quando nos permitimos abraçar o SIM e ir descobrindo em cada momento o que nele está contido, abrimos as portas a uma forma de estar completamente nova, de onde desaparece a noção de zona de conforto, mas onde pelo contrário, e em consequência disso tudo é possível.
E de repente encontro-me diante de um espelho de água límpida, cujos montes à volta, pincelados de verde servem de pano de fundo para o silêncio. Os peixes salpicam pingos alegres sobre a superfície, emergindo inesperadamente aqui e ali, e logo mergulhando nesse doce leito, o lago que os acolhe.
Ah, e como me acolhe! Esta água terna que me ensopa de serenidade, envolve-me completamente. O seu suave abraço deixa-me ficar, simplesmente desfrutando, deliciada – a pele saboreando – o corpo entregue.
Ía viajar. Não fui. Em vez disso tive outras dádivas especiais. Amizades especiais, experiências especiais, lugares especiais… E tudo decidido momento a momento. Especial! Na verdade, a VIDA é especial.
Amanhã há mais… momentos especiais.


quinta-feira, 10 de maio de 2012

Leap of Faith


Leap of Faith


Is there someone you love you’d like to express your love to?
Is there something you’d like to do but you’re afraid it won’t work out?
Is there somewhere you’d like to go but you feel shy to go alone?
Is there anything, whatever it is, that your heart tells you to go after, but makes you tremble in fear just at the thought of going in that direction?
Well, go ahead, jump, express yourself, do it, be bold, wild and beautiful as you truly and authentically are! Your heart may miss a beat, you may feel the wind blown out of you, you may feel your whole body shake with the jolt of your leap, but your entire being will SING and DANCE and absolutely CELEBRATE! No matter what the outcome is! Yes! No matter what.
Now I can share from experience that generally you get much more out of being totally you and going ahead with your heart’s desire than you had initially expected and you shine your grandness like a powerful lighthouse, because the main gain is being true to yourself, and this fills you with immense inner strength, building up your TRUST like nothing else can.
So my magic invitation for today is: leap! Choose the most challenging situation which is your heart’s desire and go for it!!! J That’s what I’ve been doing all day and so far so good! J
With all my LOVE
Aeelah


quarta-feira, 9 de maio de 2012

How to comment/ Como Comentar

Como sou uma leiga na informática, demorei um tempo a perceber que para comentar os textos é necessário clicar no título do texto (do lado direito da página) e logo aparece uma caixa para inserir o dito comentário. Talvez haja mais leitores como eu, que não sabem destas coisas, por isso aqui fica o "como se faz"! :)

Como no percebo mucho de ordenadores no sabia que para comentar los textos es necesario clicar en el titulo (del lado derecho de la pagina) y luego viene una caja donde poner el comentario! Ahora que lo he descubierto lo comparto :)

As I'm not so good at computer stuff, I was unaware of the fact that to comment a text you have to click on the title (on the right hand side of the page) and then there is a box for comments beneath the text. Well now I've found out, I decided to share it with you, just in case you're like me! :)

Tesouro de Amor


O sol decidiu brilhar o seu calor sobre o nosso dia hoje, aqui em Portugal… e sabe bem, ver o verde salpicado de amarelos, roxos, vermelhos e azuis, com laivos de cor-de-rosa a espreitar por entre os matizes de castanho, rolando sobre esses montes e vales das terras que nos acolhem. Sabe-me bem conduzir pelas estradas bordoadas de campo, e inspirar os aromas cálidos e orvalhados da Primavera.
O alcatrão negro riscado de branco, o rádio a cantarolar alegre, o céu azul com fofos tufos de branco, e eu conduzindo, respirando, presente em mim, e considerando “o que irei eu partilhar de mágico no meu blogue?”
Há sempre algo de mágico, claro. A minha magia de hoje foi sentir cócegas no coração que me faziam rir com todas as células, com a doce inocência de uma criança, sábia na sua grandeza soberana. É. Era a minha essência – Aeelah – a brincar comigo, com o meu corpo humano, a amar-me e a encher-me de uma ternura alegre e aconchegante que me é difícil exprimir por palavras, de tão… sei lá… tão agradável que foi/é.
E nisto dei-me conta que quando me permito receber estes mimos do meu Ser, não há nada mais que importe, que me preocupe, que pense, que considere, que necessite, que me falte, que e se e mas e tarara – tudo desaparece e fica apenas esse amor, que me preenche de cima abaixo, de dentro para fora, completamente – e respiro, e SOU, simplesmente.
É este tesouro de amor que tenho para partilhar hoje.
Grata.


Español

A todos mis amigos y lectores de lengua española, os pido mis sinceras disculpas, mas por un lado no escribo bien en español, y por otro simplemente no me fluye el lenguage para mis "partillas" (si se dice así). Bien, solo vos quiero decir que os amo y perdivos que intenten de comprender el portugués o el inglés por ahora y como vivo un momento de cada vez, quiçá otro dia me da la inspiración en español!!! :))
Gracias:)

terça-feira, 8 de maio de 2012

"What goes around comes around"


“What goes around comes around”

Yesterday a friend of mine went out for lunch with another friend. They were enjoying a tasty meal, chatting and relaxing, but meanwhile my friend had this fear in the back of her mind. She only had 10€ in her wallet and she had said she’d pay for lunch. It’s funny how the mind keeps nagging at us, even though we are not really paying much attention to its considerations, choosing to enjoy instead.
Well, she stopped. Looked at this thought of not having enough money, or being left with none and when the bill came, it was 9,50€. She chose then and there to pay for lunch. No matter what. She just did it. Her friend didn’t have a clue of what was going on inside her companion. She was just enjoying her company.
Later on that day, my friend went to pick her children up at school. They had gone on a school trip recently, which had cost 10€. But the teacher had made some raffle tickets to sell and apparently in the end, the trip only cost 5€ per child. So the teacher was explaining this, but as my friend was worried about not having any money left, at first she understood she had to give the teacher an extra 5€ per child. No! None of that! She was going to receive 5€ per child – 10€. More or less the amount she had spent on lunch that very same day.
We keep on being told by our inner wisdom that “what goes around comes around”, that abundance comes in the most unexpected ways, that when we let go of fear everything flows with ease and grace… but fear sometimes stops us from flowing naturally with what our heart desires. Fortunately, even though I sometimes doubt, I have daily proof that it truly works this way – that the more I allow myself to give, the more I receive, simply because the more I allow myself to receive, the more I have to give. And the more of my authentic self I allow myself to receive within me, the greater the treasure I have to share, so the more I have to give… and on and on it goes.
Another short story of giving and receiving:
A week ago, as you know from previous texts I’ve shared here, I went to a Teacher’s Seminar. I had to go to Lisbon before this and then to Coimbra for the Seminar. My hotel room was paid for so I could have gone straight to Coimbra. Instead I chose to sleep half way, at home and leave in the morning with my friend Ana, so we could chat on the way and share expenses for the benefit of both. We were supposed to go in her car. In the morning, on the spur of the moment, we decided to go in my car. And do you know what? The following day she realized she had a problem with the brakes and could not have gone in her car, so if I hadn’t come, she wouldn’t have been able to go at all! But it doesn’t stop here J
So there we went and had the most enjoyable trip. We love each other’s company. When we arrived, as I’ve told you before, someone gave her a packet of biscuits while she was drinking coffee – just like that, out of the blue! And she was really hungry, because she hadn’t had breakfast J
Later on, we went for lunch and she paid for my lunch. The gifts I received were immense actually. My dinner was paid for, as well as my parking fee, and my room in the hotel, and breakfast the following day and I met some fabulous people, and I got some new business opportunities, and on the way back we stopped at the most glorious natural scenery and allowed ourselves to just breathe it all in and replenish ourselves with its magnificence.
Just because I am giving myself to life, giving my treasure of isness wherever I go, saying yes to love in all forms I receive and receive and keep on receiving and so do all of the people who are doing this, who are allowing themselves to Be who they truly are.
Just to cap up the day, when we got back from that beautiful place I told you about, my friend needed to go to the supermarket. And she did. When she arrived at the cashier she realized she didn’t have enough money. A kind young man offered to help her with that. She accepted. And then she gave him an “umbrella lift” to where he was going because it was raining. She asked him what wine he liked and what his name was. One day she bought a bottle of that wine and left it at the supermarket for the cashier lady to give to the young man when he went there, which was quite often… and that’s just simply the way it goes. Round and round, allowing oneself to receive, to give, to receive… all one and the same thing J


segunda-feira, 7 de maio de 2012

VULNERABILIDADE / VULNERABILITY

Hoje partilho este link sobre a VULNERABILIDADE / Today I share this link about VULNERABILITY / Hoy comparto este link sobre la VULNERABILIDAD: http://www.youtube.com/watch?v=HhZNXbP0vnk

Com Amor
With Love
Con Amor

domingo, 6 de maio de 2012

SIM ou não?


Sim ou não?
Sabes, hoje despertei suave e com muito amor, ou não fosse dia da Mãe! E a abundância começou logo ao despertar.
Realmente é preciso tão pouco para colorir o nosso dia, quando nos permitimos parar e receber o sorriso alegre dos nossos filhos dizendo-nos “amo-te” com e sem palavras, em cada gesto, em cada olhar, em cada toque, borbulhando com a alegria de poderem dizer “amo-te mãe”, de nos poderem abraçar e mostrar o quanto nos amam… simplesmente. E este pouco é tanto que se nos permitirmos parar e perceber o quanto há em nós que motiva tanto amor à nossa volta, basta respirar fundo e serenar, pois todas as dúvidas, todos os “e se”, “mas”, “porquê?”, “não sei”, etc. e mais etc. se dissipam na sua própria surdina entretida consigo mesma.
Cada presente recebido deles, feito por eles, enche o coração de qualquer mãe com aquele amor pleno de gratidão que não há palavras que expressem! Sentes?
E sabes que mais? Hoje tive a felicidade de ter não apenas 2 filhos, mas 4! É! Abundância! O que poderia parecer um pesadelo – dois rapazes de 4 anos e um de 3 e (felizmente) uma menina de 11 – revelou-se um tesouro. É que veio ao meu encontro a incumbência de ficar com os filhos de uma querida amiga e foi tão simples aceitar esse presente também. Geralmente os três juntos são o que se poderia chamar de uns “terroristazinhos”, fofinhos, mas uf! Ora, e não é que hoje não estavam virados para o “terrorismo”? J Obedientes, respeitadores e claro, muito brincalhões! E perguntava-me “afinal porque é que eles me respeitam?”. Simples “porque disse que SIM e porque me respeito”. E divertimo-nos, muito, os quatro. E sabes, havia momentos em que dizia para mim mesma “tenho tanto trabalho para fazer” e depois calava essa voz e ouvia “neste agora, não há nada mais importante que simplesmente permitir-me ser mãe!” tal como em outro instante serei inteiramente o que sou naquele agora, tal como neste agora sou as palavras que vão aparecendo na folha branca. Abundância.
Ontem encontrei uma amiga da escola, que abriu uma loja de roupas lindas, lindas, lindas! E disse-lhe “venho cá fazer compras quando estiveres em saldos J mas vou dizer à minha mãe para cá vir porque ela é uma excelente cliente”, e rimo-nos descontraidamente, como se fossemos de novos colegas de escola.
Hoje quis ir dar um beijo à minha mãe. Ainda que ela não ligue nada ao dia da Mãe, quis simplesmente dar-lhe um beijo de gratidão pela vida. Bem, ontem também dei! Enfim, lá fui a casa dela, com os netos num “sim” aberto de sorriso amplo – “sim, amo-te e agradeço-te mãe, por tudo, e acima de tudo, pela vida em si mesma”. E fomos recebidos com um gostoso lanche e de seguida, mesmo quando me preparava para apanhar umas rosas multicolores para dar à minha amiga, a dos filhos com quem tive o prazer de partilhar o meu dia, a minha mãe chama-me ao seu quarto e diz “ora vê lá se gostas desta blusa, comprei-a mas nunca a cheguei a usar”. Ela é assim mesmo, gosta de tanta coisa linda que por vezes nem chega a usá-las todas. Gira, pois é, a blusa. Mas há mais uma, e outra, e ainda outra e “olha agora esta saia para dar com esta blusa… e mais esta”… E de repente a loja de roupas de ontem estava ali mesmo à minha frente e nem precisei de esperar pelos saldos!... Sim. Abundância.
Bem, lá fui eu para casa com um punhado de roupa linda no regaço e um frondoso bouquet de rosas na mão.
Quando chego junto da minha amiga com as rosas, quem estava com ela? A mãe e o pai, e a mãe acabara de lhe dar dois sacos cheios de legumes da horta e mais laranjas e não sei que mais. Sim. Abundância.
E sabes o que é tão especial nisto tudo? É que não importa o que fazes, o que importa mesmo é o que és, porque o que és é o SIM que desconhece os NÃOs de quem pensas que és mas não és.


sábado, 5 de maio de 2012

SILENCE


Once a day woke up and said to itself “today I am going to BE SILENCE, I am going to revel quietly in the all encompassing SILENCE that replenishes all things”
And thus the day drifted smoothly within its own SILENCE, allowing itself to listen, to accept, to simply BE.
This was a wise day. It knew the ways of the Earth, and how life expands and contracts in infinite cycles of perfect change. It knew that most of the time what seems to be is not and what is does not seem to be. It knew that the receptive grace of silence allows the true power of creative passion to be birthed and the true nature of existence to show its scented colours in everlasting tune woven stanzas.
The smoothness of SILENCE allowed the wise day to respect its own rhythms. It allowed it to realize that the essence of life is not in forceful effort, but rather in effortless ease. It allowed it to praise each moment in gratitude rather than curse each fleeting minute.
Ah, and alas, at the end of the day, the wise day of SILENCE said to itself “now I can sleep soundly, knowing that all is well in all of existence, even when it seems to be upside down, because all in all it doesn’t really matter! What matters is the space of silence where illusion fades and truth shines, that is all that I AM and whatever I can BE, just IS that I AM”.
Sweet dreams.

sexta-feira, 4 de maio de 2012

Amo


Belo banho de imersão tomei eu antes de me deitar ontem à noite. Perdida no meio das bolhas de espuma. Colorindo o meu corpo de branco multicolor. Macia, a espuma que me acaricia a pele. E a água. Quentinha, suave. O toque terno da mãe água que me abraça docemente. Como a amo. A água. A espuma. O meu corpo. Abençoado veículo. Lindo. Amo.
De manhã a dádiva de um novo dia. O sol balouçando por entre nuvens tímidas. O branco a fugir do cinzento. E o cinzento a teimar entrar no branco. Céu azul. Há, hoje. Um pouco.
Respiração profunda. Um belo quarto de hotel. Adoro bons hotéis. E ser recebida de braços abertos por um faustoso pequeno almoço. Com tudo o que se poderia pedir e mais. Delícia. E mais delícias. Ah, delícia.
Estou num congresso de professores. Podia ser de professores de seja o que for. Temos na verdade todos motivações similares. Mas este é de professores de inglês. Como é produtiva esta partilha de ofertas criativas que brilham desde o âmago de cada facilitador, e de todos os colegas ao meu redor. Uma verdadeira celebração de motivação. Expansão constante de ser.
Nasce um novo projeto. Eu e a minha amiga do peito. Amigas de infância. Há mais de 30 anos. E assim, do nada que é tudo em nós, puft! Um novo projeto. Iupiiii! Permitimo-nos abrir as portas da imaginação e pôr mãos à obra. Brevemente conto-vos o que é J
Rico almoço este que saboreio com gosto. Mmmmm… Há tanta variedade. Basta escolher. E desfrutar. É como a vida em si mesma.
No caminho de volta decidimos passar por Fragas de S. Simão, perto da Ribeira de Alge – zona de Alvaiázere. O cheiro intenso a árvores e húmus envolve-nos num rodopio dos sentidos. Verde intenso. Tantos tons de castanho quantos te permitas imaginar. Rochedos sumptuosos que se erguem ao nosso redor e de onde brotam árvores invulgares, simplesmente agarradas a um pedaço de musgo que por ali decidiu pairar. Pinga, pinga, a água pelos rochedos.
A água macia corre forte pelas rochas, numa torrente intensa cujo som envolve todo o cenário que se nos apresenta. Respiramos profundamente. A água doce tem este encanto de poder lavar, largar com a mesma intensidade com que é suave. É como uma massagem vigorosa e relaxante ao mesmo tempo.
O sol espreita por entre as folhas cintilantes, dando um brilho etéreo à água que corre… suavemente. Encostamo-nos a um rochedo para absorver todo este encanto. Para deixar que as nossas células se deliciem com este bálsamo, preenchendo-nos com todos os elementos da natureza. É uma árvore peculiar esta que se encontra diante de mim. Tem pedras dentro dos nós das suas raízes, como se a pedra e o tronco fossem um só. Uma união improvável e no entanto harmoniosa. Lindo. Lindo tudo isto.
Simplesmente porque nos permitimos… receber.

quinta-feira, 3 de maio de 2012

Coisas Simples


Hoje partilho convosco apenas um episódio simples.
Levantei-me cedinho e tratei de me aprontar para sair rumo a Coimbra com a minha amiga Ana. De mala aviada para um congresso de professores.
Ela não teve tempo de tomar o pequeno almoço.
“Não faz mal, como qualquer coisa por lá perto quando chegarmos. Agora não vamos perder tempo com isso.”
“Ok”, respondo eu.
E por aí vamos nós. Conversando. Brincando. Partilhando.
Chegamos a Coimbra. Encontramos o local do congresso. Estamos em cima da hora. As sessões já estão a iniciar.
Há uma máquina de café. A Ana tira um café para ela, dizendo que come depois no intervalo. Saído do nada aparece um rapaz simpático, elemento do staff de apoio, com um pacote de bolachas que lhe oferece dizendo “vão bem com o café estas bolachas”. Ela olha para ele e sorri. Eu olho para ela e sorrio. E rimos!
Partilho com ele que estou a escrever um blog sobre a magia da vida e que vou lá pôr este episódio, claro. “Grata pela tua colaboração, por tornares a vida mágica”, digo-lhe eu.
Grata.